processo_de_recrutamento_mais-humano

Como tornar seu Processo de Recrutamento e Seleção mais pessoal?

Como tornar seu Processo de Recrutamento e Seleção mais pessoal

O mundo se tornou automatizado. De autoatendimento em supermercados até pedidos na Amazon por reconhecimento de voz, parece que o dia-a-dia das pessoas está mais robotizado do que humano.

Isso também se aplica para o universo de Recrutamento e Seleção. Chatbots, ATS, mensagens automatizadas, processos online e entrevistas por vídeo são apenas algumas das tecnologias que são utilizadas hoje nesse mercado. E elas trazem valor tornando o processo de recrutamento mais fácil de se organizar e facilitando a vida do recrutador.

Mas isso também traz vantagens para o candidato e seu engajamento?

Vamos ver…

processo_de_recrutamento_mais-humano

Pare para pensar em quando você precisa ligar para uma central de ajuda. Você passa pelo processo automatizado (“Aperte a tecla 1 para assuntos de conta, tecla 2 para suporte técnico, etc”) e a sua ansiedade vai aumentando em cada uma dessas etapas. E se não possui paciência para acompanhar a chamada, você aperta todos os botões para tentar chegar o mais rápido possível em um ser humano. Essa mesma frustração poderá acontecer igualmente com os candidatos.

Difícil de acreditar? Tente procurar por “recrutadores” em qualquer feed de redes sociais. O resultado não é bom, e a história parece ser sempre a mesma: “Me tratem como um ser humano!”

 

Case Flexion, como a empresa Flexion está resolvendo o dilema de automatização ao transformar seu processo de recrutamento mais humano

Algumas empresas estão cientes do efeito negativo que a automatização tem na experiência do candidato — e elas estão trabalhando em ser mais humanas em seus contatos com os candidatos, e ainda utilizam isso como uma vantagem estratégica.

A empresa Flexion Therapeutics (situada em Burlington, MA) está fazendo isso extremamente bem. Como são uma empresa de pequeno porte (300 colaboradores), eles tem que encontrar algum jeito de se destacar no mercado de trabalho. Julie Green, vice-presidente de Recursos Humanos, comenta que os seus esforços para serem menos robóticos tem ajudado nisso — recebendo cerca de 5.600 aplicações anualmente.

“Existe o famoso buraco negro no recrutamento onde os candidatos esperam o retorno da empresa, após terem enviado um currículo ou feito uma entrevista. Pra mim, isso não parece certo. Isso me faz lembrar de quando eu era uma candidata. Eu mandava currículos e todo dia conferia a caixa de emails para ver se tinha recebido algum retorno. Uma resposta é o mínimo esperado, para ao menos saber se a empresa recebeu meu currículo. Nisso que eu percebi o impacto que a comunicação tem na experiência do candidato. Eles merecem ser tratados com respeito, transparência e um pouco de ‘humanidade’ nesse processo.” — Julie Green

 

Como a Flexion aplicou isso:

 

  • Definiram quem eles são, no que eles acreditam, e apresentaram isso de uma maneira honesta

“Nós nos empenhamos muito em definir os nossos valores e construir a cultura da empresa, e nós queremos que os candidatos saibam no que acreditamos.” diz Julie. Por esse motivo, eles começaram a compartilhar os bastidores da Flexion em suas redes sociais, mostrando como é o dia-a-dia na empresa.

Flexion no dia-a-dia.

Eles também adicionaram um vídeo para cada vaga, descrevendo os valores da empresa e assim apresentando a imagem real da empresa para potenciais candidatos.

Flexion = Best Place to Work!

Ao criar esses vídeos, a Flexion garantiu que eles estão se apresentando o mais honestamente possível e que a marca empregadora está alinhada na sua comunicação externa. “É importante que a marca empregadora represente bem a cultura da empresa”, diz a vice-presidente. “O pior cenário hoje em dia é a empresa apresentar algo que não se encaixa na sua realidade.”

 

  • Gerou comunicações mais pessoais para cada aplicação recebida.

Quando o candidato avança nas etapas do processo, a comunicação da empresa aumenta cada vez mais e se torna mais pessoal. “Queremos que eles saibam que nós percebemos e prezamos o fato que eles estão escolhendo nos conhecer melhor. Existem muitas empresas no mercado, então não podemos desconsiderar esse interesse.”

 

  • Acompanhamento com os candidatos durante o processo de candidatura.

O processo da Flexion foca no lado humano da contratação, sempre tendo em mente a Experiência do Candidato em todas as suas etapas. “Eu aviso aos candidatos logo no início que estaremos presentes durante todo o processo. Eu já estive no lugar dele e me perguntei, “Só se passaram 3 dias, será que eu espero para ligar?” Eu não quero que os candidatos fiquem nessa expectativa. Eu aviso que se eles tiverem alguma dúvida ou se quiserem saber como está sua aplicacão, eles podem entrar em contato por email ou telefone a qualquer momento. Nós não somos perfeitos, mas tentamos mantê-los informados em cada etapa.”

 

  • Garantem que a hora da rejeição é transparente e construtiva.

O time de RH da Flexion leva muito em consideração como que deve ser a comunicação em todas as etapas com os candidatos, e não só os que serão contratados. Eles pensam em como gostariam de receber uma notícia de rejeição, tanto em tom quanto em informação.

“Sempre que possível eu gosto de compartilhar motivos específicos com as pessoas, para que eles entendam porque tomamos tal decisão. Eu tento tornar a notícia o mais pessoal possível, porque já dizia o ditado:” — “Faça ao próximo o que gostaria que fizessem por você.”

 

Considerações

“Os resultados têm sido incríveis. Eu vi um aumento imediato da minha rede de contatos. Eu estava criando mais conexões, e mais pessoas estavam descobrindo o quão maravilhosa a Flexon realmente é. Nós percebemos um aumento nas candidaturas de 9% para quase 40% em menos de um ano.”

Muitas empresas esquecem que grande parte da sua Marca Empregadora é a experiência do candidato. Não importa o quão bom ou valioso seja o seu conteúdo ou página de vagas. Se a experiência do candidato não reflete o que é transmitido na comunicação você vai sair perdendo 100% das vezes.

Ninguém quer ser tratado como uma “moeda”, especialmente quando estamos lidando com a carreira de alguém. A Flexion tem ganhado muito com a sua estratégia focada na humanização, principalmente em um mercado onde isto está se tornando bem raro. Separar um tempo para ser mais humano pode ter impactos positivos no seu recrutamento.

 

Como tornar sua empresa uma “Flexion”?

 

Com o Enlizt você consegue ter o melhor dos dois lados. Nós automatizamos cada etapa do processo para que você possa gastar seu tempo criando experiências mais humanas e memoráveis com seus candidatos, em vez de gastá-lo analisando um pedaço de papel.

Acesse:

Enlzit logo

Deixe uma resposta