Como a Audaces lidou com centenas de currículos mensais!

Segmento
Tecnologia | Automação Industrial

Necessidades
• Lidar com muitos candidatos
• Agilizar o processo seletivo
• Diminuir o tempo médio de contratação
• Melhorar a experiência dos candidatos

Logo da Audaces
+ 0
Vagas publicadas
+ 0
Candidatos
0
aplicações por HORA
+ 0
países!
Desafio

Centenas de currículos via e-mail todo mês! Esse grande número de CVs era um dos motivos que tornava o processo de R&S moroso, com a triagem demorada, estendendo, consequentemente, o tempo médio de contratação. A empresa também contava com uma página de carreira pouco atraente e de difícil acesso, impactando negativamente na experiência de seus candidatos.

Solução

Buscar uma plataforma que pudesse auxiliar com os principais processos da companhia com um bom custo benefício foi o momento de mudança para a Audaces! Para Marina Gaikoski, o que despertou o seu interesse pelo Enlizt foi, principalmente, a facilidade de utilização e, em segundo, as funcionalidades oferecidas, que atendem às suas demandas. Outros destaques importantes foram os planos flexíveis e o preço.

"A forma como o processo é feito com o Enlizt auxilia a trazer apenas aqueles candidatos que são, de fato, mais compatíveis com a vaga no lugar de muitos CVs aleatórios, como acontecia antes."
cliente-enlizt-Marina-Gaikoski-audaces
Marina Gaikoski
AUDACES
Resultado

Com 16 vagas abertas na época, 2.547 visitantes e cerca de 900 candidatos começaram o processo de aplicação online. Desses, 271 candidatos concluíram o processo, resultando em uma média de 17 candidatos engajados por vaga. Como é possível ver, o Enlizt trouxe um afunilamento do recebimento de currículos e otimizou a qualificação dos candidatos da Audaces.

Hoje, a Audaces conta com mais de 13 mil visitantes em sua página de vagas e quase 2 mil candidatos qualificados em sua base. O tempo médio de fechamento das vagas baixou de 55 dias para 25 dias com a plataforma.

Estamos aqui para trazer ROI e soluções práticas para seus projetos de R&S e Remuneração. Vamos marcar uma conversa?